Buscar

Alerta para aumento de casos de síndromes gripais no país!



Fiocruz aponta aumento de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Dos 27 estados, 13 tiveram sinais de crescimento nos casos, segundo o boletim InfoGripe da Fiocruz.


O aumento dos casos foi constatado em todas as faixas etárias abaixo dos 60 anos. As maiores concentrações estão entre 10 a 19 anos e 20 a 29 anos, idades em que a vacinação menos avançou.


A Fiocruz, no entanto, ressaltou que foi um crescimento leve de casos, podendo ser compatível com um cenário de oscilação em torno de uma situação estável, mas que é preciso acompanhar com cautela se é uma tendência em longo prazo ou algo pontual. O número pode ter sido puxado por casos de síndrome gripais causados pelo vírus influenza A (gripe).


Os sinais de crescimento de casos de SRAG foram identificados nos seguintes estados: Acre; Amazonas; Amapá; Bahia; Ceará; Distrito Federal; Espírito Santo; Maranhão; Mato Grosso do Sul; Pará; Rio de Janeiro; Rondônia e São Paulo.


Os casos de H3N2 que estão sendo identificados no Rio de Janeiro e São Paulo não possui imunizante. Mesmo assim, é importante que as pessoas estejam protegidas das outras variantes gripais.


O Cosems/RS reforça a necessidade de seguir avançando com os cuidados para evitar a contaminação pelo vírus da Influenza.


Medidas de prevenção e controle:

  • Uma ação fundamental para diminuir a circulação dos vírus da gripe é a adoção de hábitos simples. Confira:

  • Higienizar as mãos com frequência;

  • Utilizar lenço descartável para higiene nasal;

  • Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;

  • Higienizar as mãos após tossir ou espirrar;

  • Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

  • Não partilhar alimentos, copos, toalhas e objetos de uso pessoal;

  • Evitar aperto de mãos, abraços e beijo social;

  • Reduzir contatos sociais desnecessários e evitar, dentro do possível, ambientes com aglomeração;

  • Evitar visitas a hospitais;

  • Ventilar os ambientes;

  • Estar com o calendário de vacinação atualizado.


Lembrando que, a Gripe (Influenza) pode ser leve, grave ou até fatal.


A vacinação para gripe está aberta a toda população, principalmente em crianças de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas, pessoas com comorbidades, com comprometimento do sistema imunológico e com 60 anos ou mais.


Para acelerar a imunização, os municípios deixaram de exigir um intervalo mínimo entre as vacinas da Covid-19 e da gripe. É preciso aguardar para tomar a dose contra o Influenza apenas se houver sintomas gripais.


Diferença entre Influenza e Covid – diferença nos sintomas:

Gripe (incluenza)


A gripe, como é chamada a infecção pelo vírus Influenza, apresenta sintomas agudos logo nos primeiros dias da doença. Conheça:


  • Febre alta;

  • Calafrios;

  • Dores musculares;

  • Tosse;

  • Dor de garganta;

  • Intenso mal-estar;

  • Perda de apetite;

  • Coriza;

  • Congestão nasal (nariz entupido);

  • Irritação nos olhos.


Covid-19

No momento, o mundo observa atento como a nova variante do coronavírus, a ômicron, se comporta. Evidências preliminares já sugerem que ela é mais transmissível que as demais cepas, embora também seja menos grave.

Os sintomas da ômicron são "diferentes" das cepas anteriores do coronavírus e incluem:

  • Dor no corpo, principalmente na região da lombar;

  • Congestão nasal (nariz entupido);

  • Problemas estomacais e diarreia.


No Brasil, as variantes delta e gama ainda são predominantes. Seus sintomas podem incluir:

  • Perda de olfato e paladar;

  • Dor no corpo;

  • Dor de cabeça;

  • Fadiga muscular;

  • Febre;

  • Tosse.


Os sintomas, contudo, não se manifestam da mesma forma em todas as faixas etárias. Então é de estrema importância que as medidas de proteção como: vacina, distanciamento, uso de máscara e medidas de higiene continuem sendo mantidas.


Com o objetivo de prevenir a população Gaúcha, o Cosems/RS junto com a Secretaria Estadual de Saúde reforça a importância da vacinação contra Gripe, ampliando o fortalecimento da estratégia de cobertura vacinal no Rio Grande do Sul.


Mais informações sobre a Gripe


https://saude.rs.gov.br/gripe






146 visualizações0 comentário