top of page
Buscar

CUIDADO DOBRADO: Entenda mais sobre a prevenção combinada em casos de HIV



Com a chegada das campanhas de Dezembro Vermelho, abre-se ainda mais o debate para falar sobre diagnóstico, tratamento e, principalmente, a prevenção do HIV /Aids.


Quando falamos de HIV, é extremamente relevante ressaltar a importância do sexo protegido, ou seja, da prática sexual com o uso do preservativo. Entretanto, além da camisinha, é possível combinar outros métodos de prevenção.


A chamada prevenção combinada é uma estratégia que faz uso simultâneo de diferentes abordagens de prevenção, podendo ser a biomédica, e comportamental e/ou a estrutural. Tais ações são aplicadas em múltiplos níveis (individual, nos relacionamentos, na comunidade) com o intuito de responder às necessidades das pessoas e de determinadas formas de transmissão do HIV.


A abordagem biomédica envolve ações voltadas à diminuição do risco de exposição ao HIV. E, desta forma, existem dois tipos de grupos dentro desse método combinado: as biomédicas clássicas e as intervenções biomédicas baseadas no uso de antirretrovirais.


O primeiro grupo funciona com intervenções de barreira física, ou seja, com o incentivo ao uso de camisinhas - tanto masculina quanto feminina. Já o segundo grupo, inclui o Tratamento para Todas as Pessoas – TTP; a Profilaxia Pós-Exposição – PEP; e a Profilaxia Pré-Exposição – PrEP. E vale ressaltar que todas as abordagens biomédicas estão disponíveis gratuitamente no SUS.


A estratégia comportamental consiste em ações que contribuem para o aumento da informação sobre o risco de exposição ao HIV. Nesse tipo de método de prevenção são trabalhados incentivos comportamentais, respeitando as especificidades de cada pessoa, por exemplo, o incentivo ao uso de preservativos, a disseminação de informação sobre HIV e outras ISTs, o incentivo, também, à testagem dessas infecções, a adesão às intervenções biomédicas, entre outros.


Por fim, a estratégia estrutural busca contemplar os fatores e condições socioculturais que influenciam diretamente na vulnerabilidade de indivíduos ou grupos sociais específicos ao HIV. Nessa abordagem, é possível construir ações de enfrentamento para a promoção e defesa dos direitos humanos e campanhas educativas e de conscientização.


Portanto, a prevenção combinada nada mais é que a junção de ações que buscam respaldar todos os fatores - desde médicos aos sociais - para o enfrentamento do HIV. E o COSEMS/RS acredita que a conscientização e disseminação de informação sobre o assunto é a melhor forma de darmos continuidade ao Dezembro Vermelho em todos os outros meses do ano.

Comments


bottom of page