top of page
Buscar

Rio Grande do Sul adere ao Pacto Nacional pela Consciência Vacinal


O COSEMS/RS participou na quarta-feira (31/1), do evento organizado pelo Governo do Estado para adesão ao Pacto Nacional pela Consciência Vacinal, uma iniciativa do Conselho do Ministério Público Federal. A solenidade ocorreu no Palácio Piratini e contou com as presenças do Vice-Presidente do Cosems, Cacildo Goulart Delabary, Secretário Executivo do Cosems, Diego Espíndola, Secretário Municipal de Saúde de Porto Alegre, Fernando Ritter, do Governador do Estado, Eduardo Leite e da secretária da Saúde, Arita Bergmann. Inicialmente, serão reforçadas as estratégias de aplicação da Pentavalente, da tríplice viral e da vacina contra o HPV (Papilomavírus Humano).



O pacto nacional tem como objetivo conscientizar a população sobre a importância da vacinação, prevista no Plano Nacional de Imunização (PNI). O principal foco é a retomada de índices seguros e homogêneos de cobertura vacinal em todo o território nacional.


As estratégias ligadas ao pacto serão articuladas de forma intersetorial, integrando a Secretaria da Saúde (SES), a Secretaria da Educação (Seduc), o Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems), a Federação das Associações dos Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) e o Ministério Público Estadual (MPRS), entre outras instituições.


Vacinas prioritárias no RS neste momento:


Pentavalente – recomendada para crianças em três doses, aos 2, 4 e 6 meses. Protege contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e meningite por Haemophilus influenzae B;


Tríplice Viral – previne sarampo, caxumba e rubéola. Destinada a pessoas de 12 meses a 59 anos de idade, sendo recomendadas duas doses até 29 anos e uma dose de 30 a 50 anos, em pessoas não vacinadas;


Prevenção ao HPV (Papilomavírus Humano) – a população prioritária para a vacina HPV são meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos, que devem receber duas doses, com intervalo de seis meses. Mulheres vivendo com HIV na faixa etária de 9 a 26 anos deverão receber três doses alternadas (intervalo de 0, 2 e 6 meses).








bottom of page