Buscar

Saúde também é coisa de homem



O mês de novembro vem com o clima de verão, fim de ano, mas também de alerta. A campanha do Novembro Azul foi criada no dia 17 desse mesmo mês, em 2003, na Austrália, e teve desde seu início o objetivo de disseminar as informações e conscientizar sobre diagnóstico, prevenção e tratamento do câncer de próstata.


A doença é uma das principais causadoras das mortes entre os homens, mas que facilmente poderia ser identificada e curada com um diagnóstico precoce. Por causa da baixa procura desse grupo pela ida ao médico, as estatísticas de casos só crescem e é nesse momento que as instituições de saúde e seus representantes precisam agir.


O COSEMS-RS convida todos a fazerem a sua parte. As autoridades de saúde, como Secretários e Técnicos das Secretarias, são essenciais nesta e em todas as próximas campanhas de Novembro Azul. É necessário tomar iniciativas, movimentar ações municipais e criar projetos que conscientizem a população masculina e, claro, sensibilizar ainda mais o acesso às unidades de saúde para o diagnóstico precoce.


A região Sul do Brasil precisa de atenção: em 2019, a média nacional de óbitos pela doença foi de 7,61 para cada 100 mil habitantes, enquanto que o Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, juntos, tiveram uma média de 8,87, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA).


As estatísticas são preocupantes e por isso há a necessidade eminente de, juntos, trabalharmos de maneira ainda mais incisiva e consciente nas campanhas de Novembro Azul. O COSEMS-RS tem buscado avançar ainda mais nos cuidados à saúde masculina e espera que todos estejam juntos e unidos nessa caminhada.

17 visualizações0 comentário